Como funciona o Certificado SSL para sites e lojas virtuais?

28 Abril 2020 Tecnologia 1270

Como funciona o Certificado SSL para sites e lojas virtuais?

 

 

O SSL (Secure Sockets Layer) usa um sistema de criptografia que utiliza duas chaves para criptografar os dados, uma chave pública conhecida por todos e uma chave privada conhecida apenas pelo destinatário. O SSL é a única e eficaz maneira de obter segurança de dados em comércio eletrônico. Quando um SSL – Certificado Digital está instalado no website, um icone de um cadeado aparece no navegador e o endereço começa com https:// ao invés de http:// informando que os dados serão criptografados.

 

 

Por que um Certificado SSL/TLS é necessário?

 

 

O Certificado SSL/TLS, se você ainda não conhece é o cadeado verde na URL de um site.

 

 

Você pode ver um exemplo deles aqui em cima no link desta página, ele é a garantia que todas as suas informações trocadas com servidores usados por nós serão criptografadas em uma espécie de código secreto que só as máquinas reconhecem.

 

 

Mas o Certificado SSL/TLS é muito mais importante que isso. Você sabia que a falta dele pode trazer graves consequências?

 

 

Não ter um Certificado SSL/TLS pode prejudicar o ranqueamento do seu site de diversas formas, como por exemplo:

 

 

  • A redução das visitas: Pois as pessoas deixam de acessá-lo por conta da mensagem de erro que o Google apresenta;
  • Reduz a sua credibilidade: Porque quem acessa seu site verá que há a mensagem de “Não Seguro” no topo da página;
  • Com a crescente popularidade da internet, mais oportunidades são criadas para os setores comerciais e não-comerciais. A maioria das pessoas não enviarão seus dados confidenciais pela web a menos que saibam que as informações estarão seguras. A melhor maneira de garantir essa segurança e atrair mais consumidores é instalar um Certificado SSL/TLS para comprovar a identidade do seu site.
  • O Google usa a segurança de um site como fator de ranqueamento, além do Certificado SSL/TLS, usa diversas verificações para saber se há links em seu site que levam o usuário para áreas não seguras.

 


Já no caso dos e-commerces o uso do HTTPS e do Certificado SSL no Checkout, são fundamentais para usar recursos importantíssimos de alguns Gateways de Pagamento. Como o checkout em página, que é a forma mais prática para conversão.



Não fique de fora. Desde Julho de 2018 o Chrome tem notificado todos usuários que acessarem sites sem HTTPS com a mensagem de “Não Seguro”.

 

 

Aqui na Interativo Negócios oferecemos o Certificado de Segurança de forma gratuita em todos os nossos Planos de Hospedagem, seja para sites institucionais, lojas virtuais ou portal de notícias.

 

 

 

 

 

Qual foi o primeiro software criado?

20 Novembro 2018 Tecnologia 4745

Dependendo da definição, é possível dizer que ele tenha sido inventado por uma mulher século 19

 

A resposta não é tão simples. “Depende do que considerarmos software”, afirma o cientista de computação Paulo Candido, diretor técnico de uma empresa de consultoria de informática. Os primeiros computadores eletrônicos do mundo – como o Z3 alemão e o ENIAC americano – eram verdadeiras montanhas de válvulas que ocupavam o andar inteiro de um prédio. Sua programação era feita por técnicos que ligavam e desligavam centenas de cabos e tomadas nas posições desejadas, em um trabalho que lembra o das telefonistas de antigamente.

Hoje, o software é composto de instruções escritas em uma linguagem específica de programação, armazenadas em memória eletrônica e executadas por um microprocessador, ou chip. Se essa for a definição aceita, o primeiro software surgiu na Inglaterra em 1948, baseado num sistema criado pelo matemático húngaro John von Neumann (1903-1957).

O incrível é que, cem anos antes de Neumann, esse conceito de software já havia sido imaginado, na teoria, por uma mulher. Por isso, muitos estudiosos consideram que a primeira programadora do mundo teria sido a condessa Ada Lovelace (1815-1852), matemática, filha do célebre poeta romântico inglês Lord Byron. Tudo começou quando Ada conheceu Charles Babbage, visionário que tentava construir um computador mecânico. Os dois trocaram muitas cartas e, em 1843, ela chegou a escrever programas para a chamada “Máquina Analítica de Babbage”, que, infelizmente, nunca foi construída.

 

Fonte: Super Abril

 

 

Quer ter um site otimizado investindo pouco?